A caminhada, assim como qualquer atividade física, ajuda a reduzir uma série de doenças do coração e de outros órgãos vitais, reduz o peso, controla níveis de colesterol e contribui para o alívio do estresse

Pessoas que andam mais de sete mil passos diariamente reduzem as taxas de mortalidade de 50% a 70%. A descoberta foi de pesquisadores da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. A pesquisa avaliou por 10 anos a rotina de 2.110 pessoas com idades entre 38 e 50 anos. 

Os participantes foram divididos em três grupos: um com pessoas que davam mais de 10 mil passos por dia; outro com pessoas que davam de 7 mil a 9.999 passos diariamente e um terceiro grupo com pessoas que davam menos de 7 mil passos por dia. 

Os pesquisadores não avaliaram o ritmo das passadas, se eram leves ou pesadas, mas descobriram que os 7 mil passos diários já são suficientes para garantir mais saúde. Isso porque, depois dessa marca, não há significativa redução do risco de mortalidade.

Para o personal trainer e educador físico, Tauan Gomes, o estudo mostra que não é a complexidade do exercício que garante sua eficácia. O mais importante, segundo ele, é manter a constância na atividade física.“Mais importante do que a intensidade é, sem dúvidas, a rotina. Algumas pessoas tendem a dar o máximo de si no início, e não conseguem prosseguir com as atividades por muito tempo. Sempre oriento meus alunos e seguidores a manter um ritmo confortável, e se esforçar na disciplina diária”, afirma.

Ainda segundo Gomes, a caminhada, assim como qualquer atividade física, ajuda a reduzir uma série de doenças do coração e de outros órgãos vitais, reduz o peso, controla níveis de colesterol e contribui para o alívio do estresse.

Fonte: Folha Vitória

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here