Estado deve receber cerca de 90 mil a 100 mil doses e, se chegada ocorrer nesta segunda-feira, vacinação deve se iniciar na quarta

O governador Renato Casagrande (PSB) vai a São Paulo nesta segunda-feira (18) para receber o primeiro lote das vacinas Coronavac – vacina do laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan –, que foi aprovada pela Anvisa neste domingo (17). Cerca de 90 mil a 100 mil doses devem ser enviadas para o Estado para a vacinação de 40 mil a 45 mil pessoas.

Casagrande vai participar de um ato simbólico de entrega das vacinas às 7h, em São Paulo, junto a outros governadores e com o Ministério da Saúde. As doses serão entregues pelo Ministério da Saúde, num jato da FAB, e a previsão para o Estado é que chegem na segunda ou no máximo na terça-feira.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, confirmou a informação obtida pela Coluna Plenário da ida ao governador a São Paulo e disse que a previsão é de iniciar a vacinação em até 48 horas após a chegada das vacinas, a depender do Ministério da Saúde. As doses chegando na segunda, a entrega aos municípios deve ser concluída em 24h (terça-feira) e a vacinação deve começar em até 48 horas, ou seja, na quarta-feira (20).

Anteriormente o secretário havia falado que o Estado poderia receber 30 mil doses quando a expectativa era de um total de 2 milhões de doses para o país inteiro. Com o aumento, a possibilidade é que o número triplique. Ele não confirmou a quantidade exata que o Estado irá receber.

Anteriormente o secretário havia falado que o Estado poderia receber 30 mil doses quando a expectativa era de um total de 2 milhões de doses para o país inteiro. Com o aumento, a possibilidade é que o número triplique. Ele não confirmou a quantidade exata que o Estado irá receber.

Os primeiros a serem vacinados serão idosos moradores de lares de longa permanência, indígenas de Aracruz e cerca de 30% dos profissionais da Saúde – a primeira estimativa de vacinar profissionais de saúde era menor, com base em 2 milhões de doses, mas com o aumento para 6 milhões de doses para todo o País e também aumento de doses ao Estado, o número de vacinados também aumenta.

Minutos após a aprovação, por volta das 15h30, a primeira aplicação da vacina ocorreu em São paulo. A enfermeira Mônica Calazans, 54 anos, que trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas – referência para o tratamento de Covid –, em São Paulo, foi a primeira vacinada.

Disposição

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso, em decisão conjunta com os demais parlamentares, colocou à disposição do governo do Estado e da Prefeitura de Vitória, as dependências do legislativo estadual como ponto de vacinação.

“Neste dia histórico, ao receber a notícia da aprovação do uso emergencial das vacinas, nós, deputados estaduais, em decisão conjunta, estamos colocando a Assembleia à disposição, já a partir desta segunda-feira, para assim que chegarem as vacinas ao Estado, ser um ponto de vacinação centralizado para imunizar os capixabas da capital e cidades vizinhas”, disse o presidente.

Fonte: Tribuna online

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui