A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES)  realizou, nesta quarta-feira (20), a prisão de um homem de 33 anos suspeito de integrar uma conhecida organização criminosa carioca, sendo um dos seus líderes na região sul fluminense. A ação integrada foi comandada pela 1ª Delegacia Regional de Vitória e contou com o apoio da Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Guarda Municipal de Vila Velha (GMVV) e da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ).

Contra ele havia seis mandados de prisão em aberto. O detido responde pelos crimes de organização criminosa, tráfico e associação para o tráfico de drogas, porte de arma de uso restrito, roubo a banco, explosão de caixas eletrônicos e homicídios. As investigações são conduzidas pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.


“Nós iniciamos as diligências na noite dessa terça-feira (19), no Aeroporto de Vitória, pois havia a informação de que o suspeito tinha a intenção de sair do País. Essas diligências se estenderam até esta quarta-feira de manhã, até que o localizamos em um hotel de luxo no município de Vila Velha”, explicou o titular da 1º Delegacia Regional de Vitória, delegado Rafael Corrêa.

No momento da abordagem, na recepção do hotel, o detido destruiu dois aparelhos telefônicos e resistiu ativamente à prisão, sendo necessário o uso progressivo da força para contê-lo. “Ele tentou resistir à prisão de todas as formas. Ao ser algemado, ofereceu quantia em dinheiro, para que não fosse preso. Quando solicitamos a identificação, ele apresentou documento falso em nome de outra pessoa”, relatou o delegado.

Com o preso foi apreendida a quantia de R$ 19.502,00 em espécie, seis aparelhos celulares, notebook, joias, documentos falsos em nome de duas pessoas, além de contrato de locação de imóvel com nome falso, caderno com anotações financeiras, possivelmente do tráfico de drogas e um veículo de luxo.

Além do cumprimento dos seis mandados, o conduzido foi autuado em flagrante pelos crimes de corrupção ativa, resistência, uso de documento falso e falsidade ideológica. Ele será encaminhado ao sistema prisional capixaba. A decisão sobre sua transferência para o Rio de Janeiro ficará a cargo do Poder Judiciário.

Texto: Camila Ferreira

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna – (27) 3137-9024Agente de Polícia Fernanda [email protected]

Atendimento à Imprensa:
Olga Samara/ Camila Ferreira(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui