Os médicos verificaram que o cérebro de Jade havia sido atingido pelo vírus, o que a deixou cega, temporariamente

Um dia antes do natal de 2019, o pai de Jade DeLucia, de 4 anos, foi até o quarto da criança para acordá-la e viu que a filha não apresentava reações vitais. Nos dias anteriores a garota estava com febre baixa e coriza, mas isso não preocupou os pais de Jade. 

Na emergência de um hospital, em Iowa, nos Estados Unidos, Jade foi diagnosticada com Influenza, o vírus da gripe. Depois de alguns minutos após o diagnóstico, a garotinha teve uma convulsão e precisou dos médicos para ser reanimada. O quadro se estabilizou depois de quatro horas.

“Foi aterrorizante. Eu pensei que fôssemos perdê-la”, disse a mãe de Jade, Amanda Phillips, à CNN americana.

No quarto dia, os médicos verificaram que o cérebro de Jade havia sido atingido pelo vírus, o que a deixou cega, temporariamente. “Nesse momento, o neurologista foi bastante honesto com a gente, disse que não tinha certeza de como isso [cegueira temporária] seria a longo prazo, o que iria acontecer ”, disse Phillips à KCRG TV. “Foi um dia muito difícil.”

Neste mês, após dois meses sem a visão, os pais da garota perceberam que ela foi ao banheiro sozinha e sem se escorar nas paredes da casa. Logo depois, perguntaram para Jade onde estava o tio dela, e então, ela andou até ele. “Ela estava seguindo as pessoas, cumprimentando-as com as mãos, foi maravilhoso”, disse Phillips, que contou que Jade passará por novos exames de visão, mas que “ela está indo muito bem.”

Nesta semama, Phillips criou um perfil no Facebook com o nome de “Jade’s Journey” para dividir histórias incríveis e inspiradoras como a recuperação de Jade

Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui