Um pescador encontrou o corpo do mecânico Alessandro Caetano de Amorim, 44 anos, na tarde desta quarta-feira (24) em uma área rural na localidade do Frade, em Itapemirim, no Sul do estado.

Alessandro, que também era conhecido pelo apelido de Sandrinho, morava no bairro Valão, em Cachoeiro de Itapemirim, estava desaparecido desde o dia 18, após uma forte chuva que atingiu a região e provocou alagamentos.

De acordo com a Polícia Militar, o corpo foi localizado por volta de 15 horas em uma área de terra que havia sido alagada pela cheia do Rio Itapemirim, por um homem que estava pescando na região.

Ainda, segundo a PM, o local é de difícil acesso. Havia muita lama e um produtor rural da região usou um trator para levar as equipes da polícia até o local.

A vítima estava em adiantado estado de decomposição e foi reconhecida pelos familiares por meio de suas tatuagens.

A polícia não informou a causa morte do mecânico, mas a suspeita inicial é que ele tenha sido arrastado pelas águas do Rio Itapemirim, que chegou a subir quase três metros acima do nível normal. Com a baixa do rio, o corpo acabou aparecendo na área que havia sido alagada.

Outro corpo

Além dele, o corpo de outro homem foi encontrado nesta quarta-feira (24), por volta de 10 horas, também no município de Itapemirim e às margens do rio. A vítima ainda não foi reconhecida oficialmente.

Quem localizou o corpo foi um trabalhador que atua extraindo areia no Rio Itapemirim, na localidade de Coroa da Onça.

Ele informou aos policiais que estranhou a presença de urubus e, ao se aproximar para ver o que era, se deparou com o cadáver em estado avançado de decomposição. A polícia utilizou um bote para chegar ao ponto onde a vítima foi localizada.

Fonte: Tribuna Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui