A Microsoft disse ter detectado 200 ataques ligados a grupos de hackers russos contra equipes de campanha e consultores políticos

A gigante da tecnologia Microsoft disse na quinta-feira que, nas últimas semanas, detectou e impediu ataques cibernéticos da Rússia e da China contra indivíduos e organizações ligados à eleição presidencial de 3 de novembro nos Estados Unidos.

Os responsáveis pelos ataques tinham como alvo a equipe de campanha do presidente republicano Donald Trump e do candidato democrata Joe Biden, afirmou a empresa em um blog.

A Microsoft disse ter detectado 200 ataques ligados a grupos de hackers russos contra equipes de campanha e consultores políticos.

As tentativas fracassadas da China foram diretamente contra figuras políticas, como Biden, e uma pessoa “anteriormente associada” ao governo Trump, apontou a companha.

Fonte: Agence France-Presse

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui