A prefeitura estuda alternativas para a realização da festa, como transmissão por TV e plataformas digitais

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a principal festa de Réveillon do Brasil, na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, será cancelada, de acordo com a prefeitura do Rio de Janeiro.

De acordo com o site Terra, a prefeitura estuda alternativas para a realização da festa. A agência de turismo, Riotur, apresentará ao prefeito Marcelo Crivella, diferentes formatos possíveis para o evento da virada, sem a presença direta de público. Segundo a agência de turismo, a proposta seria um modelo “virtual”, através da TV e  plataformas digitais, preservando prioritariamente a segurança das pessoas e considerando também uma atmosfera de reflexão e esperança diante de tantas perdas sofridas.

A prefeitura de São Paulo também adotou a mesma medida e anunciou que o Réveillon na avenida Paulista, que costuma reunir 1 milhão de pessoas, também estava cancelado. Outros eventos como a parada LGBT,  Marcha para Jesus, e Carnaval, também devem ser adiados.

No Rio, o Carnaval de 2021 também está ameaçado. A decisão sobre o desfile na Marquês de Sapucaí deve ser tomada em setembro. O carnaval de rua, que também reúne milhões de pessoas e turistas na cidade também segue em discussão com autoridades da prefeitura do Rio.

De acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins (Com agência Sputnik Brasil), o Brasil é o segundo país do mundo com mais casos e mortes devido à covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos. São Paulo e Rio de Janeiro são as capitais dos estados mais afetados pela pandemia no Brasil. Segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, 463.218 casos confirmados da Covid-19 e 21.206 óbitos causados pela doença. Já o Rio de Janeiro acumula 154.879 casos e 12.654 mortes. No Brasil inteiro, o número de casos da doença já supera 2,3 milhões, enquanto as mortes passam de 85 mil. 

Fonte: Folha Vitória

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui